terça-feira, 19 de Março de 2013

Hotel Califórnia >>>>You can check-out any time you like, But you can never leave! "

Só hoje, passados 7 anos, consegui voltar a ouvir os Eagles e o Hotel Califórnia. Naquela altura ouvi vezes sem conta os mesmos cds e de cada vez ouvia melhor um pouco, tendo sempre como música de fundo o Hotel Califórnia. Nada será por acaso? On a dark desert highway, cool wind in my hair Warm smell of colitas, rising up through the air Up ahead in the distance, I saw a shimmering light My head grew heavy and my sight grew dim I had to stop for the night There she stood in the doorway; I heard the mission bell And I was thinking to myself, "This could be Heaven or this could be Hell" Then she lit up a candle and she showed me the way There were voices down the corridor, I thought I heard them say... Welcome to the Hotel California Such a lovely place (Such a lovely place) Such a lovely face Plenty of room at the Hotel California Any time of year (Any time of year) You can find it here Her mind is Tiffany-twisted, she got the Mercedes bends She got a lot of pretty, pretty boys she calls friends How they dance in the courtyard, sweet summer sweat. Some dance to remember, some dance to forget So I called up the Captain, "Please bring me my wine" He said, "We haven't had that spirit here since nineteen sixty nine" And still those voices are calling from far away, Wake you up in the middle of the night Just to hear them say... Welcome to the Hotel California Such a lovely place (Such a lovely place) Such a lovely face They livin' it up at the Hotel California What a nice surprise (what a nice surprise) Bring your alibis Mirrors on the ceiling, The pink champagne on ice And she said "We are all just prisoners here, of our own device" And in the master's chambers, They gathered for the feast They stab it with their steely knives, But they just can't kill the beast Last thing I remember, I was Running for the door I had to find the passage back To the place I was before "Relax, " said the night man, "We are programmed to receive. You can check-out any time you like, But you can never leave! "

sexta-feira, 17 de Fevereiro de 2012

Tema a aprofundar

“Adults with Asperger syndrome are neurologically unable to see things from the other persons point of view “
O Sindrome de Asperger no adulto tem algumas das seguintes características :
• Dificuldade em manter uma conduta socialmente adequada
• Inteligencia acima da média
• Problemas em gerir a ira
• Falta de empatia
• Incapacidade de escutar os outros
• Pensamento inflexivel
• Rotinas repetitivas, necessárias para sentir segurança
• Stress quando a rotina muda
• Áreas de interesse limitadas
“Many adults with Asperger Syndrome are able to work in mainstream jobs successfully. Their focus and knowledge on specific topics as well as their good eye for detail can help them succeed in their field of science. In pursuit of their preoccupations adults with Asperger can develop sophisticated reasoning and an almost obsessive focus on their subject of interest, turning them into specialists in their line of work”

quinta-feira, 19 de Janeiro de 2012

Tom Waits - Little Drop Of Poison

MILAGRES

A cabeça de João Baptista
João Baptista perdeu a cabeça. Não sei se com o novo acordo ortográfico também perdeu o p, o que a ter acontecido é uma grande perda, dado neste caso ser uma letra muito enfática.
Com a cabeça perdida, restava-lhe ainda o corpo, fora da bandeja.E o que consegue fazer um corpo sem cabeça? Milagres!
Se até as sardoniscas conseguem fazer tudo sem o rabo, que é também uma extremidade do corpo !
Mas não nos dispersemos, João Baptista, com ou sem p, faz milagres, mas só aos devotos seguidores, e isto já desde o Século XX antes de cristo.
De facto, analisando o seu percurso , verificamos que só começou a fazer milagres depois de perder a cabeça.
Anteriormente, enquanto a dita estava unida ao resto, o seu percurso de vida foi atribulado, mas não miraculado. Vejamos: viveu no deserto, se não me engano da Namíbia, mas confesso que não temho a certeza, porque a geografia não é o meu forte, onde através da oração e da penitência constituiu uma associação sem fins lucrativos de defesa do deserto e dos povos nazaritas. Contava até que tinha nascido, ou se calhar era só vivido, nessa região, o que a ser verdade ocorreu durante a guerra civil. João Baptista, com ou sem p, pessoa de uma enorme coerência, terá feito os votos de nazarita que incluíam abster-se de produtos intoxicantes e deixar o cabelo crescer, hábito que também foi adoptado pelos seus irmãos, votos esses que viria mais tarde a abandonar.
Praticava diariamente um ritual de purificação corporal por meio de imersão na água, isto depois de abandonar o deserto, logicamente, fazendo o sacrificio diario de suportar qualquer temperatura atmosférica com o cabelo (que tinha deixado entretanto crescer), embebido na água do dito ritual. Dessa forma manifestava publicamente logo pela manhã (consta no entanto que se levantava tarde) o seu estado de purificação absoluta, com o que acreditava poder converter mais inocentes.
Através de uma vida extremamente coerente, não cessava jamais de chamar os homens : " Aproximai-vos, e não vos arrependereis, pois a vossa salvação está próxima". Passou então a profeta, dada a sua afinidade com o profeta Isaías, o profeta das tias.
João tinha por hábito acusar na surdina tudo e todos disto e de mais aquilo, incluindo o rei Herodes, dizendo que tinha uma ligação com a sua cunhada Herodíades, que era mulher de Filipe, rei da Ituréia e Traconites (irmão do Herodes), primo afastado da Salomé que por sua vez era tia da Cecília e do Imperador Augusto. Estas acusações chegaram aos ouvidos do visado.
Viria então a perder a cabeça no meio desta história com um enredo muito confuso, que engloba todas essas personagens e muitos outros, e que João Baptista com ou sem p sempre negou, dizendo aos seus condiscípulos que tinha sido vítima de infundadas calúnias .

segunda-feira, 7 de Novembro de 2011

EMPROADA propriamente dita


Ora afinal qual é o significado de emproada? Aqui no google encontrei vários : orgulhosa; vaidosa; insolente... Emproar será o mesmo que destacar-se, sobressair-se, enaltecer-se.
É o acto de um inseguro que tenta colmatar as suas falhas com pose mas sem chão, que só impressiona os inocentes e estafa todos os outros.
Vem isto a propósito de uma metamorfose a que eu assisti de longe, mas muito perto, um caso bem sucedido.
E não é fácil, convenhamos, passar de pindérica a emproada. Exige muito treino, muita força de vontade, muita pesquisa bibliográfica, muita dissimulação, muita atenção, muita obstinação.
Bem sei que ninguém é perfeito,( ia dizer que não há crimes perfeitos, mas não é o caso) e que mesmo com uma sólida preparação teórica se podem cometer erros ao passar à prática, ou como se dizia dantes, lá lhes foge o pé para a chinela de vez em quando.
Todas as emproadas têm pessoas, poucas, em quem confiam, com as quais perdem a compostura. Por falar nisso, a postura é fundamental, há que caminhar com os ombros para trás, as gémeas para a frente, o nariz arrebitado mesmo que seja comprido e adunco. Nada de pescoço em flexão lateral, nada de meter os dedos por baixo do cabelo e sacudi-lo para fora.
Há que ter especial atenção ao visual e acessórios. O telemóvel é fundamental, mas há que pegar-lhe com a mão em supinação, os dedos como se estivessem a pegar em cartas de jogar, mas com o indicador com as interfalângicas em 15º de flexão. E atender dizendo cantando tô-ô?
Convém também usar uma pasta que supostamente traga o LT e os papéis, muitos. No caso aqui presente demorou a perceber que a pasta não pode ser qualquer. Não serve uma made in china, oferecida num workshop.
O guarda roupa também tem de ser aprimorado, nada de camisolas com borboto,blusas mal abotoadas a mostrar o soutien por muito que se queira mostra-lo, sapatos de material sintético (nisso o Hannibal foi implacável com a Clarice), e outros pormenores que variam com as tendências da moda .
Depois , não menos importante, há o marketing. Como poucos estão interessados em promover uma pindèricóemproada resta a hipótese de ser a própria a fazer o seu selfmarketing. E como? perguntarão vocês. Eu explico porque tenho isso documentado.
1º dizer mal de todos, quase, que a rodeiam: “A AL é uma incapaz, o S é uma besta quadrada, a TV é insuportável, o B parece uma loura vestida de homem, as gajas de Braga são umas incompetentes, o M só faz peixeiradas” e assim por diante.
2º dizer muito bem de si própria: “A M disse que eu fui a melhor de todas, o PPT adorou ouvir-me, as E acham que eu sou o máximo “ e de tanto o repetir até pode passar a acreditar em si mesma.
3º ocultar tudo o que possa transparecer o seu verdadeiro e genuíno pinderiquismo. Mas isso fica para a próxima sessão

quarta-feira, 12 de Outubro de 2011

Bendita Seja, Amen

O dia 12 de Outubro foi escolhido para homenagear a Nossa Senhora do Monte Galiza. Segundo a história, dois e mais alguns pecadores encontraram-se enleados em suas redes , e após o ocorrido descobriram que os peixes naquela rede eram muito abundantes, atribuindo essa fartura e outros inúmeros milagres à sua capacidade de duplicação pessoal.
Fiéis peregrinos de toda a cidade e arredores deslocam-se para o templo que abriga a virgem (ai que riso), reverenciada desde a sua coroação em 2004 e declarada como Doutora da Igreja uns anos mais tarde.
Inúmeras graças lhe são atribuídas, demonstrando um poder esplêndido de cura daqueles que nela buscam auxílio. Independente de quaisquer dogmas religiosos, a devoção dos fieis seguidores evidencia uma necessidade constante de buscar o necessário para aguentar a privação, esquecendo as dificuldades impostas pelo trabalho....
Assim acontece quando elegemos uma entidade isenta de qualquer preconceito, para servir de elo de contacto com o paraíso.
Este dia também contempla noutros lugares distantes uma data importante: comemora-se no Brasil o Dia das Crianças, uma homenagem à inocência , representada de igual modo pela pureza de sentimentos e acções da referida Nossa Senhora da Galiza, que tão bem manifesta no seu dia a dia, fazendo de tudo para conseguir consolar crianças, velhos e de meia idade .
Deixemos de lado os momentos de convivência prazeirosa que a Santinha proporciona a todos sem preconceitos, no aconchego do seu pequenino santuário, fazendo milagres , desenvolvendo métodos já usados pelas mais velhas profissões do mundo e outras novidades que o mercado oferece (estamos a vivenciar uma nova época, onde a interação com o mundo artificial/virtual abate todas regras).
Os pobres inocentes, coitadinhos, estão expostos a esse paraíso , relegando aos prazeres aditivos o verdadeiro sentido deste dia . Há quem não possa hoje participar na cerimónia, dedicando de outra forma o seu tempo aos inocentes!
Seja nas horas de ócio, no trabalho e nos intervalos, no quotidiano do mais santo ambiente familiar, louvados sejam, amen!

domingo, 9 de Outubro de 2011

Foi no dia de S. João

O Porto no seu melhor!

O Inverno pediu-me para estar entre as 10:30 e as 13 no Palácio dos Caldeireiros, para abrir a porta aos da EDP, que iam colocar o contador.

Saí com meia hora de avanço mas, com os carros em dupla e tripla fila, cheguei em cima da hora.

Meti pelo Passeio das Virtudes, pela Rua da Vitória, mas lugar para estacionar, viste-lo...vira para a Rua das Flores, Rua de Belmonte, Rua das Taipas acima, e eis que ao lado da Torre dos Clérigos há um lugarzinho mesmo a maneira!

Eu que não gosto de multas vou tirar o bilhete, mas o parquimetro ou parcometro ou lá como se chamam esta avariado. A Senhora que vende manjericos , três lugares acima , resolveu a questão : "ó filha, vá descansada que se os bófias aparecerem eu digo que o carro é meu, temos de ser umas para as outras".

Muito obrigada! eu demoro pouco (isso era o que queria...) desço a Rua da Assunção, corto caminho pela Travessa Nicolau Nazoni e chego ao Palácio cheia de vontade de tomar um café, mas... e se os da EDP chegam entretanto? comento eu com duas Senhoras sentadas na soleira, que hoje começaram a trabalhar cedo. "oh crida vá tomar o café descansada que se eles chegarem nos avisamos".

Desço até ao Largo dos Loios, peço o café e aparece-me uma das simpáticas: "amor, temos que fazer, bote o café num copo de plástico e bá para cima".

Assim fiz. Passados minutos chegam os da EDP mais o Sr. Santos electricista. "oh dona, pode-se ir embora, que eu ja combinei tudo, é malta conhecida, eu dou-lhes uma notinha".

Toca a subir os Caldeireiros, a Rua de Tras e ir agradecer à Senhora dos manjericos. " de nada filha, bote uma moedinha na cascata da miuda, e bom S. Joao".

É por estas e por outras que gosto de morar no Porto. E que não me digam que o Inverno vai ter fraca vizinhança ou que o Centro Historico esta moribundo !

sábado, 1 de Outubro de 2011